Tratamento de Melasma, Manchas e Melanoses Solares

Melasma e Outras Manchas na Pele

As manchas na pele são alterações da coloração que podem ser causadas pelo aumento do pigmento que dá cor à pele (melanina), pela sua diminuição ou ausência. Contudo, as manchas escuras, como o Melasma, por exemplo, são as mais frequentes. Elas ocorrem quando a célula responsável pela pigmentação da pele, o melanócito, reage a diversos estímulos e agressões, produzindo melanina.

Existem diferentes tipos de manchas que podem aparecer no corpo. Porém, entre elas existe uma característica comum: todas são agravadas com a exposição excessiva ao sol. Além disso, existem aquelas que são causadas pelo sol, as chamadas melanoses solares.

Melasma

Os melasmas são manchas de cor castanha que surgem em áreas do corpo mais expostas ao sol. Geralmente, ocorre no colo, nos braços e, principalmente, no rosto. 

Normalmente, a causa do melasma está relacionada a uma mistura de dois fatores: exposição solar e a influência do hormônio feminino. Por isso, está mais associado à gestação e ao uso de anticoncepcionais, além de algumas medicações. Quando aparece na gravidez, é chamado de cloasma. Surge nas áreas convexas ou protuberantes da face: bochechas, testa, queixo e área do bigode.

O principal aspecto para tratar o melasma é a proteção solar diária. As manchas podem ser melhoradas, mas mesmo uma pequena reexposição solar pode levar ao retorno ou piora das manchas. O tratamento do melasma engloba o uso de cremes clareadores, antioxidantes tópicos e orais. Além disso, pode envolver também procedimentos como peelingslasersIPCA com drug delivery e mesoterapia/intradermoterapia.

Manchas Senis

Normalmente, conforme a idade chega, as áreas expostas ao sol, como rosto e braços, começam a apresentar as manchas senis. São marcas escuras (melanoses solares) aliadas a manchas brancas ou mais claras que a pele normal (leucodermia solar) e manchas arroxeadas (púrpura senil).

As manchas senis são resultado da ação do sol e da idade, aliadas ao fator genético. Desse modo, a melhor forma de preveni-las é usando o protetor solar com frequência.

Normalmente, o tratamento é focado nas manchas escuras. Utilizamos cremes clareadores, peelings e lasers. Porém, os resultados normalmente dependem da intensidade e extensão do quadro. Portanto, prevenir é o melhor a fazer.

Sardas

Apesar de muitas vezes parecerem fazer parte da pessoa, as sardas são manchas decorrentes da exposição solar. Normalmente, aparecem na infância e adolescência, aumentando conforme a pessoa toma sol. No entanto, é mais comum em pessoas com pele bem clara, pois a pele não está tão adaptada à exposição solar. No geral, elas não são perigosas nem evoluem para tumores malignos. Contudo, podem indicar que a pessoa está se expondo mais ao sol do que deveria.

Nenhum dos tratamentos para sardas é definitivo. Afinal, a exposição solar fará com que as manchas reapareçam, já que são uma característica de como a pele se bronzeia. No entanto, há várias combinações de tratamentos como cremes clareadores, peelings e lasers. Ainda, lembrando que a proteção à exposição solar deve sempre ser realizada.

Se você tem dúvidas sobre o melhor tratamento para o seu caso, agende uma consulta. Na Clínica Carreirão, os procedimentos dermatológicos são indicados de forma personalizada, de acordo com as necessidades de cada paciente.  

Entre em contato conosco e agende sua consulta com a Dra. Marcela Camera Carreirão (CRM/SC 18545 | RQE 14991), Médica Dermatologista.