+55 (48) 3223.7658

+55 (48) 99138.4455

Clínica Carreirão

TROMPOWSKY CORPORATE
AV. TROMPOWSKY, 291 MEDICAL TOWER – SALA 504
CENTRO – FLORIANÓPOLIS/SC

Tratamento de Queloide

O que é Queloide?

Queloide é o crescimento anormal de tecido cicatricial que se forma no local de um traumatismo, corte ou cirurgia de pele. Nele, ocorre uma perda dos mecanismos de controle que normalmente regulam o equilíbrio do reparo e regeneração de tecidos. Contudo, o queloide é uma alteração benigna. Portanto, sem risco para a saúde. 

Embora exista uma maior incidência em mulheres, o queloide pode afetar os dois sexos igualmente. No entanto. indivíduos com pigmentação mais escura, pessoas negras e asiáticas são mais propensos a desenvolver queloides. A frequência de queloides em pessoas com pele mais pigmentada é 15 vezes maior do que em pessoas com pele menos pigmentada. A idade média de seu início gira entre 10 e 30 anos. Assim, as pessoas em extrema idade raramente desenvolvem queloides. 

Os queloides podem ocorrer em 5% a 15% das feridas cirúrgicas. Apesar de benignos, tendem a recidivar mesmo depois de serem removidos por cirurgia. Ademais, se uma pessoa tem tendência a formar queloides, qualquer lesão que possa causar cicatriz pode levar à sua formação. 

Em casos muito raros, os queloides se formam em pessoas que não feriram a pele. São chamados de “queloides espontâneos”. Os locais mais envolvidos são as áreas do tórax, do colo, do pescoço anterior, dos ombros, dos braços e das orelhas. Porém, outros locais podem ser afetados.

Tratamento de Queloide

Na grande maioria dos casos, o tratamento de queloide envolve a associação de diferentes terapêuticas, para evitar as recidivas. 

O tratamento pode ajudar a reduzir os sintomas, como dor e coceira. Além disso, se a cicatriz torna difícil algum movimento, o tratamento pode ajudar o paciente a recuperar a movimentação normal, mesmo sem conseguir o resultado cosmético ideal. 

Entre os tratamentos usados, temos:

Tratamento com Medicamentos

Uma das opções de tratamento de queloide é a infiltração de medicamentos. Entre eles, triancinolona, bleomicina, 5 fluoracil e novas drogas ainda não usuais no País, como INF-alpha, INF-beta e INF-gama. Nessa abordagem, a grande maioria dessas drogas age reduzindo a síntese de fibroblastos. Assim, resultam em uma formação anormal do colágeno, além do aumento da ação da enzima que os degrada, a colagenase. 

Cirurgia para Remoção de Queloide

Às vezes, a remoção cirúrgica do queloide é a única possibilidade. No entanto, deve-se levar em conta que os fatores que originaram o primeiro queloide ainda estão ativos. Por isso, a recidiva é um fato a ser considerado. 

Os melhores resultados em cirurgia ocorrem quando se remove parte do queloide, uma técnica chamada de “debuking”, e as incisões são realizadas não atingindo a pele normal ao redor. Assim, tenta-se evitar estímulos de um novo queloide. Em seguida, ainda na sala de cirurgia, são utilizados os medicamentos injetáveis, como medidas de controle de recidiva. Eles são seguidos de curativos oclusivos e compressivos. 

A compressão ajuda a diminuir a vascularização e inibir o seu crescimento. Por isso, em pacientes com lesões extensas, são indicadas as chamadas roupas de compressão. Além disso, folhas de gel de silicone e curativos oclusivos de silicone são utilizados no tratamento de queloides. Atualmente, são vendidos em fitas de uso diário e até associados às placas de compressão. Estas podem ser usadas juntamente com a pressão para evitar que um queloide recidive. Às vezes, o silicone é usado sozinho para achatar um queloide. Já os curativos de compressão mecânica também têm sido usados como uma forma eficaz de tratamento de cicatrizes queloides, especialmente naqueles de lóbulo da orelha.

Tratamento com Laser

Tratamento de queloide com laser pode reduzir a altura e fazer com que a cor de um queloide desapareça. Porém, deve ser utilizado em conjunto com outra terapia, como uma série de injeções de corticosteróide ou compressão. 

Crioterapia para Tratar Queloide 

A crioterapia usa nitrogênio líquido para congelar o queloide de dentro para fora. É usada para reduzir a dureza e o tamanho de um queloide. A crioterapia funciona melhor em queloides pequenos e deve ser realizado em sessões. 

Tratamento com Radiação 

Tratamentos isolados de radiação têm pouco resultado. No entanto, se usados logo após a remoção cirúrgica do queloide, ajudam a evitar que volte. Os pacientes podem iniciar tratamentos de radiação imediatamente após a cirurgia de remoção, no dia seguinte ou uma semana depois. Além disso, a radiação também pode ser usada isoladamente para reduzir o tamanho de um queloide. No entanto, tende a ser melhor quando realizada após a cirurgia.

 

Se você tem dúvidas sobre o melhor tratamento para o seu caso, agende uma consulta. Na Clínica Carreirão, os procedimentos dermatológicos são indicados de forma personalizada, de acordo com as necessidades de cada paciente.  
 
Entre em contato conosco e agende sua consulta com a Dra. Marcela Camera Carreirão (CRM/SC 18545 | RQE 14991), Médica Dermatologista.
Agendar Consulta
Olá! Agende sua consulta aqui!