Rinoplastia

*Por Dr. Waldir Carreirão (CRM/SC 10892 e RQE 8167) | Otorrinolaringologia | Ênfase em Rinoplastia e Cirurgias Nasais.

O nariz, por sua posição central na face, possui um impacto significativo na aparência de uma pessoa. Por isso, acaba sendo uma das característica mais marcantes do rosto. Dessa forma, uma pequena modificação na forma do nariz pode melhorar muito sua aparência.

Na tomada de decisão de submeter-se à uma rinoplastia, é importantíssimo que você escolha um profissional capacitado tanto para melhorar a forma (estética) quanto a função (respiração) de seu nariz. Um profissional que esteja preocupado não apenas com o resultado a curto prazo (primeiros 2 à 3 meses), mas que tenha conhecimento para lhe proporcionar um resultado satisfatório também a médio e longo prazos (mais de 1 ano após a cirurgia).

Neste contexto, o exame da estrutura do seu nariz, tanto externamente como internamente é fundamental. Além disso, a documentação através de fotos deve ser realizada. Através destas fotos, digitalizadas no computador, você poderá apontar aquilo que deseja modificar no seu nariz. A partir daí, é possível explicar como as estruturas nasais podem ser reduzidas, remodeladas e reposicionadas em cada caso, trazendo um resultado estético e funcional adequado e duradouro.

Entendendo a Rinoplastia

O nariz é formado por vários tecidos diferentes (osso, pele, cartilagem, etc.). Externamente, possui o formato de uma pirâmide e, internamente, apresenta duas cavidades separadas entre si pelo septo nasal. É um órgão com múltiplas funções. Portanto, em qualquer modificação cirúrgica do nariz, deve-se cuidar para preservar ou melhorar tais funções. Idealmente, é interessante manter um equilíbrio entre a forma e função. Estas características fazem da rinoplastia a cirurgia plástica mais desafiadora da face.

Filosofia Atual

Antigamente, a rinoplastia era realizada com técnicas mais agressivas, onde apenas se retiravam as estruturas que estavam “sobrando”. No entanto, a longo prazo (mais de 1 ano), foi observado que esses pacientes sofriam retrações e pinçamentos no nariz ao longo do tempo. Dessa forma, o bom resultado cirúrgico de poucos meses se transformava em um resultado não tão bom com o passar do tempo. Isto acabava por deixar os pacientes com um nariz muito “artificial” e aparência de “nariz operado”. Por este motivo, nos últimos anos, iniciou-se uma preocupação maior em realizar a rinoplastia com a filosofia de reposicionar mais as estruturas ao invés de apenas retirá-las, criando-se uma tendência maior à reforçar as estruturas nasais, remodelando e reconstruindo o nariz. Assim, evitando surpresas com o passar do tempo e garantindo uma aparência mais natural do nariz e da face do paciente. Esta é a chamada rinoplastia estruturada.

Como é a Cirurgia de Rinoplastia

As incisões para se ter acesso as estruturas nasais, principalmente o osso nasal e ao conjunto de cartilagens que sustentam o nariz, são feitas dentro do nariz e na área da pele que separa as narinas (columela). Em seguida, dependendo de cada caso, uma certa quantidade de osso e cartilagem são removidos, adicionados ou reposicionados para fornecer uma estrutura nasal com novo formato. Após o término da cirurgia, um curativo com micropore e um plástico termomoldável (substitui o gesso) são aplicados. Rotineiramente, não são usados tampões nasais. Geralmente, o paciente tem alta no final do mesmo dia em que a rinoplastia foi realizada ou na manhã do dia seguinte. Algum inchaço e equimose ao redor dos olhos é esperado, especialmente no segundo e terceiro dias após a cirurgia. No entanto, o pós-operatório é pouco doloroso.