Tratamento do Desvio de Septo Nasal

O que é o desvio de septo nasal?

Atualmente, é muito comum se ouvir falar de desvio de septo nasal. No entanto, você sabe o que significa? 

O desvio de septo é caracterizado por uma tortuosidade no septo nasal, que é a estrutura que divide uma cavidade nasal da outra. Nela, a porção mais anterior é composta por cartilagem e a posterior por osso. 

Assim, quando há uma tortuosidade do septo, o sintoma mais comum é a obstrução nasal ou “nariz entupido”. Geralmente, os sintomas são piores em um dos lados. Além disso, em alguns casos, o septo desviado pode interferir na drenagem do seio paranasais. Dessa forma, pode colaborar para o aumento de episódios de rinossinusite.

Diagnóstico

Normalmente, o diagnóstico do desvio septal é realizado através da história clínica, exame físico e exame de vídeoendoscopia nasossinusal. Este exame é fundamental para avaliação da porção mais posterior do septo nasal. Além disso, das outras estruturas nasossinusais adjacentes, que por ventura possam também estar contribuindo para a queixa de “nariz entupido”.

Cirurgia para Correção do Desvio de Septo Nasal

A Septoplastia é a cirurgia realizada para correção do desvio de septo. Neste procedimento cirúrgico, as estruturas desviadas podem ser retiradas ou reposicionadas, dependendo de cada caso. Contudo, a abordagem cirúrgica é sempre realizada com auxílio da videoendoscopia. Dessa forma, sem cortes externos, a cirurgia permite uma atuação mais precisa no local do problema. 

Geralmente, não são utilizados os tampões nasais. Portanto, o pós-operatório é muito mais confortável para os pacientes submetidos a esta cirurgia. 

Atualmente, na grande maioria dos casos, a septoplastia é associada à turbinoplastia ou turbinectomia inferior parcial bilateral. Este procedimento consiste na redução parcial do volume das conchas nasais inferiores. Dessa forma, otimiza o resultado da Septoplastia, principalmente no que diz respeito à melhora do sintoma de “nariz entupido”.