Desafios da Rinoplastia: entrevista com o Otorrinolaringologista Dr. Waldir Carreirão Neto

Publicado em: 06/01/2021

Desafios da Rinoplastia: entrevista com o Otorrinolaringologista Dr.Waldir Carreirão Neto

A Rinoplastia é considerada uma das Cirurgias Plásticas mais desafiadoras. Uma prova disso são as inúmeras técnicas descritas na literatura para a realização de uma Rinoplastia.  Essa característica foi um dos motivos que despertaram desde cedo no Dr. Waldir Carreirão Neto (Otorrinolaringologista CRM/SC 10892 e RQE 8167) o interesse pelos desafios da Rinoplastia.

“A Rinoplastia começa muito antes do procedimento cirúrgico em si, e termina somente depois de todo o processo cicatricial ter sido resolvido. Geralmente, isso demora em média 12 meses após a cirurgia. A atenção constante em todas as etapas deste processo, desde a avaliação pré-operatória, passando pela a cirurgia em si e finalizando com o acompanhamento pós-operatório, são fundamentais para o sucesso de uma Rinoplastia.” – Dr. Waldir Carreirão Neto, Otorrinolaringologista e Cirurgião da Face (CRM/SC 10892 – RQE 8167). 

São necessários anos de estudo e vivência com os pacientes que buscam este tipo de procedimento para se entender todos os detalhes que cercam a Rinoplastia. 

“Apesar disso, existe uma sábia frase do Prof Dr Eugene Tardy (renomado cirurgião dedicado à Rinoplastia) que resume bem a vida profissional do médico otorrinolaringologista que optou por trilhar o caminho da Rinoplastia: “The Rhinoplasty surgeon never graduates”, ou seja, o Cirurgião dedicado à Rinoplastia nunca para de aprender. Mesmo após anos de experiência nesta área, o aprendizado é contínuo.” – Dr. Waldir Carreirão Neto, Otorrinolaringologista e Cirurgião da Face (CRM/SC 10892 – RQE 8167). 

Abaixo, o Dr. Waldir Carreirão Neto fala mais sobre os desafios da rinoplastia e como esse procedimento despertou seu interesse desde o início de sua carreira.

Há quanto tempo o senhor estuda a Rinoplastia? 

Dr. Waldir: Eu estudo a Rinoplastia há quase vinte anos. Neste período muita coisa mudou. Novas técnicas surgiram e antigas técnicas foram aperfeiçoadas. De forma geral, o que se viu nestas últimas 2 décadas foi a implantação gradativa na Rinoplastia de uma filosofia voltada principalmente para remodelar, reposicionar, preservar e estruturar o nariz, em vez de apenas retirar e reduzir suas dimensões, como era feito no passado. 

Isso tornou os resultados da Rinoplastia mais consistentes e previsíveis. As técnicas atualmente são mais sistematizadas, sendo então mais facilmente reproduzidas. Por outro lado, exigem do cirurgião, a cada dia que passa, maior atenção aos mínimos detalhes. Cada milímetro alterado no nariz pode ter enorme importância para um resultado final adequado. 

Entretanto, mesmo com toda esta sistematização da Rinoplastia, ainda há necessidade de um certo toque de arte por parte do cirurgião, sendo este um elemento também muito importante para o sucesso do procedimento. 

Acho que todas essas características da Rinoplastia – a necessidade de uma atuação sistemática e minuciosa, a atenção aos mínimos detalhes, aliada a uma pitada de arte – se encaixaram bem com a minha personalidade. E isso foi determinante para que eu dirigisse a maior parte de minha vida profissional à Rinoplastia. 

E por que a rinoplastia é um desafio?

Dr. Waldir: O nariz é formado por diferentes componentes (cartilagens, ossos, pele e outros tecidos moles) que se organizam formando essa estrutura tridimensional do nariz. Para cada um destes elementos é necessário um tipo diferente de tratamento. Cada um deles também apresenta um processo cicatricial diferente entre si. 

Além disso, a posição central do nariz na face acarreta em uma enorme influência na estética e harmonia facial. O nariz também possui uma grande importância funcional, em conduzir e tratar o ar que respiramos em direção aos pulmões. Assim, a Rinoplastia exige do cirurgião máxima dedicação, concentração e atenção aos mínimos detalhes. Estes são os aspectos principais que fazem da Rinoplastia um desafio.

Outro importante desafio na Rinoplastia é conseguir entender quais são as principais queixas (estéticas e funcionais) do paciente. Para isso, é necessário escutar com atenção cada paciente, deixando-o expor todos os seus incômodos em relação ao seu nariz. 

Outro desafio é o cirurgião ter a capacidade de identificar, na anatomia do nariz de cada paciente, quais são as estruturas responsáveis por causar todo este incômodo em relação ao seu nariz. Somente assim é possível traçar um planejamento cirúrgico individualizado para cada paciente. Cada uma dessas estruturas alteradas deverá ser tratada de forma minuciosa durante a Rinoplastia. 

Como vocês se preparam para a rinoplastia?

Dr. Waldir: A Rinoplastia começa muito antes do dia da cirurgia. Na Clínica Carreirão é realizada uma detalhada avaliação e planejamento individualizado pré-operatório de cada paciente. 

Além da anamnese e do exame físico, o planejamento da rinoplastia passa pela realização de fotografias digitais padronizadas e a simulação computadorizada realizados na primeira consulta. Além disso, exames como a Tomografia Computadorizada e a Videoendoscopia nasal também são importantes para um planejamento cirúrgico preciso.  Exames gerais e a avaliação pré-anestésica também fazem parte do protocolo realizado antes da cirurgia. 

Quais são as principais dicas para se escolher o médico otorrinolaringologista ideal para realização de uma Rinoplastia?

Dr. Waldir: Atualmente, com a evolução e aparecimento de diversas novas técnicas de Rinoplastia, os especialistas habilitados para a realização deste tipo de procedimento (Otorrinolaringologistas e Cirurgiões Plásticos) têm se dedicado quase de forma exclusiva ao estudo de todos os aspectos (estéticos e funcionais) da Rinoplastia.

E isto é muito importante e deve ser analisado durante o processo de escolha do profissional para realização da Rinoplastia. Sendo assim, é fundamental que o cirurgião esteja apto a tratar tanto as questões estéticas como funcionais do nariz.

Contudo, apesar de todas estas variáveis técnicas citadas acima, que exigem do cirurgião um enorme treinamento técnico, a Rinoplastia exige do profissional Otorrinolaringologista algo mais. São conhecimentos que somente o tempo e a experiência profissional conseguem proporcionar. 

Os livros e artigos científicos citam diversos parâmetros e medidas como referência de um nariz ideal. Estes parâmetros são excelentes e servem como ponto de partida para o planejamento de cada Rinoplastia. Porém, é fundamental o cirurgião ter a capacidade de ouvir seu paciente e saber interpretar corretamente suas principais queixas. 

Dessa forma, fica mais fácil traduzir tudo isto na forma de um projeto individualizado de Rinoplastia para cada paciente. Considerando, assim, não apenas os parâmetros ditos ideais, mas também respeitando suas preferências. 

É neste ponto que entra a Arte do cirurgião otorrinolaringologista: mesclar parâmetros predefinidos, preferências de cada paciente e a anatomia única do nariz de cada indivíduo. E, com tudo isso em mãos, planejar e proporcionar ao paciente um novo nariz através da Rinoplastia. 

Sobre o autor

Waldir Carreirão Neto

O Dr. Waldir Carreirão Neto (CRM/SC 10892 RQE 8167) é Professor Adjunto de Otorrinolaringologia da Graduação de Medicina da Universidade Federal de Santa Catarina e Médico Otorrinolaringologista no Hospital Universitário da UFSC. Sua área de atuação possui Ênfase em Rinoplastia e Cirurgias Nasais.

Possui Residência Médica em Otorrinolaringologia no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, com título de Especialista em Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial e Associação Médica Brasileira (AMB).

Também realizou Complementação Especializada (Fellowship) em Cirurgia Plástica Facial e Doutorado pela Faculdade de Medicina da USP. Atualmente, é membro da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial, membro titular da Academia Brasileira de Cirurgia Plástica da Face e membro da International Federation of Facial Plastic Surgery Societies (IFFPSS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *