Nariz torto: o que fazer?

Publicado em: 13/08/2021

nariz torto

Ter um nariz torto (rinoescoliose ou laterorrinia) pode ser um grande transtorno. Além das questões estéticas, a tortuosidade nasal pode também provocar dificuldades respiratórias.

“Nenhuma pessoa possui a face 100% simétrica. No entanto, em alguns casos, o nariz pode se afastar significativamente da linha média da face. E isso pode causar um impacto significativo na harmonia facial e também na respiração nasal. Este desvio do nariz pode ter origem tanto de um trauma, como também ser causado simplesmente pelo crescimento assimétrico da pirâmide nasal e da face. Em ambos os casos, a cirurgia para tratar esse problema é a rinoplastia, a cirurgia plástica do nariz” – Dr. Waldir Carreirão Neto, Otorrinolaringologista e Cirurgião da Face (CRM/SC 10892 – RQE 8167).

Abaixo, você irá entender melhor as causas e o tratamento para a rinoescoliose, popularmente conhecida como o “nariz torno”.

Avaliação individualizada do nariz torto

Existem basicamente dois tipos de pessoas com nariz torto: 

  • As pessoas que ao longo do processo de crescimento de sua face e nariz desenvolveram esta tortuosidade.
  • As pessoas que possuíam o nariz reto, mas que sofreram um trauma, causando um desvio do nariz.

Em todas as situações, o primeiro passo para o tratamento é procurar um médico otorrinolaringologista que possua foco de atuação em rinoplastia / cirurgias nasais. Este profissional poderá fazer uma avaliação individualizada do seu problema. E definir, assim, qual a melhor abordagem a ser adotada.

No caso das pessoas que já nasceram com o nariz torto, a abordagem do médico responsável deve levar em consideração também as assimetrias nos outros ossos da face. 

“No geral, estes pacientes costumam apresentar assimetrias faciais como um todo. E, se isso não for observado, o resultado da rinoplastia pode ser comprometido” – Dr. Waldir Carreirão Neto, Otorrinolaringologista e Cirurgião da Face (CRM/SC 10892 – RQE 8167).

Já nos casos das pessoas que possuíam o nariz reto, mas sofreram traumas, os desvios costumam ser mais concentrados na região do nariz.

Exames necessários

Logo na primeira consulta com o médico otorrinolaringologista, este profissional realizará uma análise detalhada de seu nariz e face. Isso é feito através do exame físico, fotos digitais padronizadas, exame de vídeo endoscopia nasossinusal e simulações computadorizadas. Tudo com base em parâmetros e análises de medidas e proporções faciais.

Além da avaliação completa em consultório, o médico responsável também poderá solicitar uma tomografia computadorizada da face. Este exame permite uma avaliação mais detalhada da porção interna do nariz. 

Além disso, através da reconstrução em 3D das imagens da tomografia, é possível realizar uma análise dos diferentes componentes da superfície (porção externa) do nariz (ossos, cartilagens, etc). Isso facilita a identificação dos locais onde será necessário realizar determinadas manobras cirúrgicas durante a rinoplastia. Este é um passo muito importante no planejamento individual da rinoplastia de cada paciente.

Tratamento cirúrgico do nariz torto

A rinoplastia para o tratamento do nariz torto envolve o reposicionamento dos ossos, septo e cartilagens nasais. 

Em casos mais complexos, onde a cartilagem do septo nasal está muito desviada ou foi comprometida em cirurgias anteriores ou devido ao trauma, também poderá ser necessária a coleta de cartilagens de outras partes do corpo, para reconstrução do nariz. Na maior parte das vezes, o material utilizado são as cartilagens das costelas.

Resultado

O resultado final da cirurgia para correção do nariz torto (rinoescoliose) deve ser avaliado somente após 12 meses da cirurgia. Este é o período no qual a maior parte do processo cicatricial do nariz ocorre. 

A melhora funcional da respiração tende a ocorrer já nas primeiras semanas de pós-operatório. A melhora estética é mais gradual, principalmente devido ao tempo maior necessário para a reabsorção completa do edema (inchaço). 


Cuide da sua saúde e da sua autoestima. Faça a correção do nariz torto (rinoescoliose) com um especialista. O Dr. Waldir Carreirão Neto pode ajudar. Entre em contato conosco!

Sobre o Autor

Waldir Carreirão
Waldir Carreirão
O Dr. Waldir Carreirão (CRM/SC 10892 RQE 8167) possui Residência Médica em Otorrinolaringologia no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, com título de Especialista em Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial e Associação Médica Brasileira (AMB).

Também realizou Complementação Especializada (Fellowship) em Cirurgia Plástica Facial e Doutorado pela Faculdade de Medicina da USP. Atualmente, é membro da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial, membro titular da Academia Brasileira de Cirurgia Plástica da Face e membro da International Federation of Facial Plastic Surgery Societies (IFFPSS).

É Professor Adjunto de Otorrinolaringologia da Graduação de Medicina da Universidade Federal de Santa Catarina e Médico Otorrinolaringologista no Hospital Universitário da UFSC. Sua área de atuação dentro da Otorrinolaringologia possui Ênfase em Rinoplastia e Cirurgias Nasais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *